Postagens

Mostrando postagens de Setembro 2, 2018
Imagem
CONHECIMENTO CEREBRAL DESTACA EDUCAÇÃO!

"MUITAS DÉCADAS E POUCOS AVANÇOS" "Ao longo da história, o país conseguiu colocar quase todas as crianças na sala de aula, mas não venceu o desafio maior: oferecer ensino de qualidade"

Por: Bruna Motta
"No início da década de 60, ler era um privilégio de poucos no Brasil, país vergado sob uma estatística indiscutivelmente vergonhosa: dos 72,2 milhões de habitantes, quase metade dos adultos eram analfabetos. Falar em educação significava, então, encarar a existência de enorme contingente de brasileiros iletrados. Em sua edição datada de 9 de setembro de 1970, VEJA trazia como assunto da reportagem de capa um gigantesco projeto nacional instituído com a ambição de mudar aquela dura realidade: o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral). Criado em 1967 pela ditadura militar, o Mobral pretendia fazer com que 15 milhões de analfabetos acima de 15 anos - 30% da população adulta em 1970, quando começou a funcionar - adquirissem…
Imagem
CONHECIMENTO CEREBRAL DESTACA VIOLÊNCIA CONTRA MULHER!

"COMO IMPEDIR O MASSACRE DAS MULHERES" "Pelo menos três brasileiras são assassinadas por dia pelo simples fato de serem mulheres. O feminicídio é uma vergonha para o País e seu combate exige transformações sociais e culturas profundas. Elas já começaram"

Por: Cilene Pereira          Paula Diniz
"Três mulheres teriam morrido covardemente no Brasil até o dia terminar. Amanhã, mais três. E mais três, mais três e mais três por dia, assim, sucessivamente, até o fim do ano. Mulheres como Adriele Freitas de Sena, golpeada dez vezes com uma faca pelo ex-namorado Valdelício Donizete. Ou Edilma Barbosa, morta a facada pelo marido, Edvan Oliveira. As duas morreram na terça-feira 28. Adriele em Guaíra, no interior de São Paulo, e Edilma em Cubatão, no litoral paulista. Elas foram vítimas de feminicídio, definido legalmente como assassinato de mulheres por motivos de desigualdade de gênero. Ou seja, mortas pelo simples fato…