Postagens

Mostrando postagens de Maio 30, 2019
Imagem
DOSSIÊ CIÊNCIA FORENSE
NAQUELA MESA TÁ FALTANDO ELE... A ciência auxilia os familiares em busca dos restos mortais das 241 pessoas desaparecidas nos porões da ditadura militar brasileira 

Por: Thiago Tanji [Reportagem e Edição] Otávio Silveira [Ilustração] Feu [Design]


RELATOS
NOSSA PÁGINA INFELIZ Para que não se esqueça, para que não se repita: militares, vítimas da repressão do Estado e familiares de desaparecidos relembram a ditadura militar com seus relatos


"AQUI NÃO EXISTE DEUS, NEM PÁTRIA, NEM FAMÍLIA. SÓ EXISTE NÓS E VOCÊ"
1 "O choque elétrico parece a mim e à maioria dos companheiros a pior das torturas. Muitos companheiros defecam, urinam e ejaculam pelo efeito do choque, que é corrente contínua, não é um pequeno choque. Há um companheiro que ficou no Brasil e sofreu um choque contínuo durante 20 minutos. E depois que sai do Doi-Codi soube que levaram um crocodilo para lá: prendem os pés e as mãos, a pessoa fica nua e o crocodilo passeia pelo corpo". SONIA YESSIN RAMO…
Imagem
MUNDO ANIMAL
"MORRE O ÚLTIMO RINOCERONTE-DE-SUMATRA MACHO DA MALÁSIA" "Agora só há uma fêmea viva no país: chances de salvar a espécie são muito pequenas"

"Uma notícia triste para o planeta: morreu Tam, o último rinoceronte-de-sumatra, cujo nome científico é Dicerorhinus sumatrensis, que vivia na Malásia. Agora resta apenas uma fêmea, chamada Iman, mas os esforços para produzir descendentes do animal foram prejudicados.
Tam ficou doente no final de abril deste ano, perdendo apetite e energia. Na segunda-feira, 27 de maio, ele faleceu. O bicho tinha pouco mais de 30 anos e vivia, desde 2008, na Reserva da Vida Selvagem Tabin, no estado malaio de Sabá.
"Hoje nos despedimos de Tam, nosso último sobrevivente rinoceronte-de-sumatra", escreveu a WWF Malásia, entidade ambiental, no Facebook. "Nossos corações estão cheios de tristeza enquanto lamentamos não apenas a perda da vida selvagem, mas a perda de uma espécie".
A causa da morte ainda não é conheci…